Follow:
tags

22 coisas que aprendi aos 22 anos

Uma das minhas youtubers favoritas lançou um vídeo que achei super giro! Assim decidi trazer o mesmo tema aqui para o blog! Hoje partilho com vocês 22 coisas que aprendi aos 22 anos.

  1. Pensamentos positivos atraem coisas positivas. Esta é praticamente o meu lema de vida. Se há coisa que me apercebi com os anos é que não serve de nada sermos negativos e há um lado bom em absolutamente tudo. Muitas vezes pode não ser obvio, mas está la. E nós conseguimos atrair coisas boas se pensarmos de forma positiva.
  2. Fo**-se o que os outros pensam. Foi talvez a coisa que mais aprendi o ano passado : não dar a mínima para a opinião dos outros em relação à minha vida. Claro que há pessoas que nos querem bem e que nos tentam ajudar mas, regra geral, se não vos pedirem uma opinião não digam nada. São só vocês que vivem a vossa vida e as outras pessoas não sofrem as consequências das vossas escolhas por isso, não levem isso em conta.
  3. Respeito é a base de tudo. TUDO. Independentemente das outras pessoas terem uma religião, opinião politica ou orientação sexual diferente da vossa vocês devem-lhe respeito. Seja qual for a característica dessa pessoa. E lembrem-se: se vocês não respeitam não podem exigir respeito, fácil. Podem não concordar, mas respeitem.
  4. Dizer que não sem justificar a seguir. Convidaram-vos para ir a algum lado e não vos apetece? Digam que não. Sem justificações. Não precisam de justificar as vossas escolhas e não precisam de se sentir culpados por isso. Se a outra pessoa ficou chateada talvez deva aprender isto também.
  5. Os amigos são importantes e não precisam de ser muitos. Escolham as pessoas que realmente vos fazem bem, que realmente se importam e que vocês queiram ter por perto. Mantenham-nas assim, pertinho.
  6. Querer estar sozinha é uma opção válida. Houve uma fase da minha vida em que o que eu queria era estar sozinha. Não queria ter que partilhar nada com ninguém. E isso é completamente normal.
  7. Mas querer partilhar a vida com pessoas também é uma boa opção. Quando depois vocês chegam a uma fase em que querem companhia e alguém para partilhar as vossas conquistas e derrotas isso não significa que se estão a contradizer, apenas que estão a evoluir.
  8. Mantém-te fiel a ti mesmo. É normal que as pessoas não gostem de tudo em ti. Vai haver sempre alguma coisa a criticar. No entanto devemos ter confiança e manter-nos fiel a nós mesmos. Já perdi as vezes à quantidade de vezes que comentaram o meu feitio. I don’t care.
  9. Não discutir certos temas com pessoas quadradas. Politica, sexualidade, liberdade de expressão, religião… estes são temas que estão na minha lista de “não discutir com qualquer um”. Antes perdia horas a tentar explicar o meu ponto de vista às pessoas. Eu ouvia o delas, tentava entender e respeitar – mesmo sem concorda – e o contrário nunca acontecia. Então agora nem sequer falo nisso.
  10. Ser mais liberal comigo mesmo. Sempre levei tudo demasiado a sério. Até que aprendi a rir das situações, a “ligar o fo**-se” e a deixar de ligar a tudo. O mesmo aconteceu comigo. Hoje rio-me dos disparates e aprendo com eles.
  11. Não há problema nenhum em sermos bons em alguma coisa e admitir isso. Valorizar as nossas capacidades. Não há coisa que me irrite mais do que alguém que me diga “não és nada modesta” só porque assumo que sou boa em alguma coisa. Se são bons numa actividade assumam-no com orgulho. Eu faço um eyeliner impecável, e então? Também sou boa a falar em público. Devemos usar isso a nosso favor.
  12. Não tomar os problemas dos outros. Tudo bem em querer ouvir e apoiar, mas não tentem resolver problemas que não são vossos.
  13. Experimentem coisas novas sem medo. Seja uma comida, bebida ou uma experiência. É assim que aprendemos e aproveitamos a vida.
  14. Dar sem esperar receber.  Com isto significa que há pessoas que não fazem por vocês o mesmo que fazem por elas. Se isso faz parte da vossa personalidade não se preocupem. No entanto cuidado para não abusarem da vossa própria boa vontade.
  15. Chegar a horas é importante e uma boa característica. Se há coisa que eu detesto é que me façam esperar. Seja qual for a desculpa. Uma vez por outra é normal agora pessoas que chegam sistematicamente fora de horas é, para mim, uma enorme falta de respeito seja para quem for. Além disso chegar a horas mostra interesse e preocupação, seja no que for.
  16. Falar dos problemas na hora. Uma das coisas que aplico em qualquer relação pessoal minha. Acreditem que isso evita imensas discussões só pelo facto de vocês não ficarem a acumular as coisas.
  17. Assumir os nossos sentimentos sem medo. Não ter receio de expor o que sentimos. É importante saber lidar com as emoções.
  18. Se alguma coisa não te faz feliz, deixa-a para trás. Seja o que for, sem receios. Eu desisti de um mestrado, com mil pessoas a criticar. Desisti de um trabalho. Deixei pessoas para trás. Se não me faz bem, não é para mim. Sabem o ditado “quem está mal muda-se”?  É exactamente isso.
  19. Tu estás em primeiro lugar e deves cuidar de ti. Acreditem que se não forem vocês a tomar uma atitude pelo vosso bem, mais ninguém o fará. Não adianta queixarem-se. Tomem atitudes.
  20. Pedir ajuda e aprender sozinha. É importante sabermos quando devemos pedir ajuda. Mas é igualmente importante tentar aprender sem ajuda, superar as dificuldades.
  21. O passado só serve para aprender e não vale a pena ter vergonha. Não fiquem a remoer o que já passou. Não se arrependam. O que aconteceu serviu para aprender e para decidirmos o que queremos ou não repetir.
  22. Nós não somos iguais a ninguém. Não nos devemos comparar a ninguém. Amor próprio é das coisas mais importantes na vida.

E esta é uma pequena lista das coisas que fui aprendendo com o tempo. E vocês?  Partilhem comigo!

 

 

Comentários
Share on
Previous Post Next Post

You may also like

10 Comments

  • Reply Ana Teles

    Aiii – que saudades de ter 22 anos…


    Ms. Telita | Telita LifeStyleFacebookinstagram

    • passatempo no blog: giveaway

    11 Abril, 2017 at 13:24
    • Reply raquelabel

      todas as fases da vida são boas 🙂

      11 Abril, 2017 at 19:06
  • Reply Matilde Ferreira

    Nao vais acreditar mas foi com a tua idade, quer dizer, foi aos 20 depois da minha depressao que aprendi a ser assim, e 20 anos depois confirmo tudo 😉
    Go girl, estas no bom caminho!
    Bjinhosss
    http://matildeferreira.co.uk/

    11 Abril, 2017 at 13:32
    • Reply raquelabel

      muito obrigada! um beijinho grande*

      11 Abril, 2017 at 18:55
  • Reply Ana Diogo

    22 anos muito bem aprendidos… 🙂
    Eu ja conto com muitos mais e muitas mais coisas irás aprender, e não é maravilhoso que assim o seja? Um grande beijinho

    11 Abril, 2017 at 23:45
    • Reply raquelabel

      obrigada! e pretendo continuar a aprender sempre mais 🙂 é tão bom evoluir

      outro beijinho*

      12 Abril, 2017 at 0:43
  • Reply m-M

    Post maravilhoso! 🙂
    Não é fácil e falo com 31 anos, mas é sempre bom reler, para retentar!
    Beijinho,

    19 Abril, 2017 at 14:03
    • Reply raquelabel

      Muito obrigada! Um beijinho 😘🦉

      19 Abril, 2017 at 13:11
  • Reply Catarina

    Identifiquei-me com imensas dessas coisas que também comecei a aprender aos 20s. Acho que é mais ou menos nessa idade (também consoante as situações a que somos expostas) que a maturidade começa a notar-se e as prioridades começam a mudar e a definirem-se. Gostei muito do Post 🙂
    Beijinhos*

    24 Abril, 2017 at 20:39
    • Reply raquelabel

      Muito obrigada! Beijinhos 😘

      24 Abril, 2017 at 19:42

    Leave a Reply